11.8.07

Fabrice Le Hennanf - BD


Outro autor de banda desenhada que faz das suas ilustrações uma chamada de atenção aos comboios e a quem com os mesmos lida diariamente desde o tempo dos maquinistas e fogueiros das locomotivas a vapor.
Nasceu em 1972 em Quimperlé, na Bretanha onde ainda hoje vive.
Licenceado em Artes Gráficas pela Universidade de Rennes, ilustra regularmente as páginas do quotidiano regional "Le Télégramme de Brest".

Ilustrações de Leo - BD


Interessante de vermos estas ilustrações de Leo. O "comboio" está sempre presente e o tempo das locomotivas a carvão está aqui bem ilustrado.

8.8.07

Uma Serração à Escala HO






Esta é mais uma maquete para o meu layout de comboios. Desta vez resolvi fazer uma serração de madeiras que irei incluir mais tarde aquando a ampliação do meu traçado ferroviário. Foi necessária alguma paciencia aliada também à imaginação. Não é preciso muito material, muitas vezes até se recicla desperdícios. No entanto, a madeira de balsa é um elemento essencial para se poder recortar e modelar. Quanto a ferramentas é suficiente um pequeno torno, x-actos, lixa de madeira, colas (madeira e celulósica), tintas acrílicas e respectivos pinceis de diversas espessuras.

2.8.07

Os Mini Comboios de Sempre


Nesta imagem podemos ver a publicação de uma revista datada de Novembro / Dezembro de 1937 - "The Model Builder"- altura em que o coleccionismo e os seus diversos layouts já eram uma referencia para muitos jovens e não só em todo o planeta!. Não podemos esquecer que os comboios "Leonel" datam de 1901 e que os seus comboios eléctricos à escala já corriam 40.000 Kms de linhas em todo o mundo no ano de 1953! Neste mesmo ano, os materiais dos caminhos de ferro americanos compreendiam 43.000 locomotivas e 1.800.000 vagões de carga e de passageiros. No ano anterior Leonel já tinha vendido 622.209 locomotivas e 2.460.764 vagões!!!