13.8.09

Giugiaro, o "Mago do Design"


Para quem não sabe "Giugiaro" é realmente um mago do design. A ele se devem grandes modelos de automóveis desde os mais citadinos aos grandes estradistas, passando pelos sports nomeadamente Ferrari, Lancia, Alfa Romeo, Maserati, Lamborghini, Volkswagen e muitos mais. Fundou a Ital Design com mais de 210 membros na sua equipa. Para além do desenho de automóveis, é famoso na criação dos mais diversos produtos de luxo como câmaras fotográficas, óculos, equipamentos de esqui, etc. É o principal desenhista da firma que fundou em Turim no ano de 1968. Na sua juventude, Giugiaro parecia pouco entusiasmado em indústria e maquinaria. Aos 17 anos após diplomar-se na Academia Albertina di Belle Arti, de Turim, empregou-se como aprendiz no Centro Estilista da Fiat. O pai e o avô eram artistas sacros; ele também experimentou a iconografia colaborando com o pai num afresco para a igreja da sua cidade natal, Garessio, a 115 Kms a sul de Turim. "Desenhe, desenhe, desenhe" dizia-lhe o seu pai. Desenhou, mas também pintou e gravou tornando-se um óptimo desenhista e um artista talentoso. No ano de 1984 mais de 10 milhões de carros traziam a sua chancela, número que nenhum outro desenhista independente conseguiu igualar. Em 1999 ganhou o prêmio de "Designer Automotivo do Século".
Texto sintetizado extraído das Selecções do Reader's Digest de Março de 1984 da autoria de Rudolph Chelminski.
Giugiaro tem hoje 70 anos de idade e naturalmente, ainda, com muitas ideias inovadoras para nos oferecer.
Depois deste pequeno intróito é necessário dizer que foi ele o criador do elegante e bonito Alfa Pendular que, mesmo que não tivesse a sua assinatura seria fácil adivinhar o seu criador.
Ao Alfa 4009 foi dado o nome de "Manoel de Oliveira" pela ocasião do seu centésimo aniversário.

2 comentários:

joao silva disse...

Bonitas fotos.....também tenho a colecção das fotos do Alfa no meu site...

João Carvalho disse...

Jorge, quando regressares de fora encontras o destaque do DO no 'post' «Ligação directa» do dia 19.08.09, do meu amigo e compadre Pedro Correia.
Um abraço.

(Depois podes anular este comentário.)