10.4.07

Galafura


Depois de passar Covelinhas fui em direcção à Galafura. Estrada fantástica e como é natural de uma beleza impressionante. O seu interior tem muito que ver e interessante é visitar a Igreja que foi contruída em 1700, levou um restauro por volta de 1840 e recentemente em 2000 e que se encontra frente ao cruzeiro. De salientar também o seu interior com referencia ao tecto da mesma em abóbada e a um anjo que serve de suporte que, quanto a mim, tem um "design" magnífico para a época. Só não gostei daquela coluna de som mesmo ali ao lado!
Fico com a impressão que, se não gostasse tanto de comboios possivelmente não conheceria "coisas" tão bonitas!
__________________
A freguesia de Galafura , pertence ao concelho do Peso da Régua e está situada a cinco quilómetros da Estação de Caminho de Ferro de Covelinhas e a dezassete quilómetros da sede do concelho. A sua população é de 833 habitantes, espalhados por 200 fogos
Localizada na margem direita do rio Douro e a uma altitude de 550 metros,confina ao norte com a freguesia de Guiães do concelho de Vila Real, ao sul com Covelinhas, a poente com Poiares e a nascente com a freguesia de Gouvinhas, do concelho de Sabrosa.

Informações Úteis
NOME DA FREGUESIA: Galafura
DISTÂNCIA A PESO DA RÉGUA: 17Km
Nº DE HABITANTES: 833
ÁREA: 1301 ha
POVOAÇÕES: Gadaires, Galafura, Pardieiro

Estação de Covelinhas



Estação de Covelinhas - Para que não se julgue que só sei criticar.
Esta estação fica imediatamente a seguir à Estação de Bagauste. A diferença é notória. Aqui a Refer deu o seu melhor para que ela se mantivesse. Estamos em plena Linha do Douro e património preservado como este já não é assim tão normal de se encontrar. Faço pela estrada muitas visitas a estes lugares pois o Douro sempre me fascinou. Não são somente os comboios que me entusiasmam mas sim toda essa paisagem sem fim de uma beleza fascinante. O comboio ajudou e ajuda como mais um adereço a dar o toque que faltava.
__________________
A freguesia de Covelinhas está situada na margem direita do rio Douro, é de terceira classe e pertence ao concelho do Peso da Régua. Confina ao norte com a freguesia de Galafura, ao sul com o rio Douro, a nascente com Gouvinhas, do concelho de Sabrosa, e a poente com a freguesia de Canelas.
Informações Úteis
NOME DA FREGUESIA: Covelinhas
DISTÂNCIA A PESO DA RÉGUA: 13 Km
Nº DE HABITANTES: 272
ÁREA: 431 ha
POVOAÇÕES: Covelinhas

9.4.07

Será Possível?



De novo volto a este tema.
As locomotivas abandonadas na Régua. Por mais que me queiram convencer que não vale a pena os seus restauros porque são custos elevados e o país atravessa uma crise (que nunca mais acaba) ainda com mais certezas fico só de pensar que unicamente os cifrões são capazes de apagar a memória de um país (que se incluiu numa aldeia global) mas que lentamente vai perdendo as suas memórias, não deixando nada para as gerações vindouras. Reconheço que é extremamente elevado o custo da recuperação de uma destas locomotivas mas não era tão elevado há dois, três ou quatro anos antes. Cada dia que passa maior é a degradação e isto acaba por servir de desculpa para nada se fazer! Este é o legado. Isto é a cultura tão badalada mas que unicamente se resume ao esquecimento inclusivé do seu património. Essas locomotivas E205 e E210 que tão bons serviços prestaram aos Caminhos de Ferro Portugueses e às suas populações estão agora no meio de tantas outras à espera de rolar definitivamente para uma sucateira ou, quem sabe, que algum outro país as adquira talvez porque lhes faça falta para restaurar uma identica que necessita de peças.
Penso que a intenção de um blog é também esta - a de alertar quem por vezes ande distraído ou não tenha a mínima noção daquilo que existe com valor e merece ser recuperado.

8.4.07

Estação de Bagauste



Ao km 99,3 da Linha do Douro encontramos aquilo que foi a Estação de Bagauste entre a Régua e Covelinhas. Esta é mais uma votada ao abandono e que em tempos serviu aquelas gentes. Aqui estão algumas imagens registadas esta semana. Parece-me que algumas destas estações ainda seriam passíveis de recuperação. Falta a vontade e o interesse para que continuemos a valorizar a Região do Douro e o comboio.
_________

A cidade da Régua administrativamente pertence ao Distrito e diocese de Vila Real; é sede de concelho e comarca e tem como orago S. Faustino, distribuindo se as suas populações de 17.024 habitantes por doze freguesias: Covelinhas, Fontelas, Galafura, Godim, Loureiro, Moura Morta, Peso da Régua, Polares, Sedielos, Vilarinho dos Freires, Vinhós e Canelas. Geograficamente estão todas sediadas nas encostas das montanhas transformadas em vinhedos a caminho de Vila Real, formando uma coroa sendo a cidade seu ponto convergente e aonde vão dar todos os caminhos. Perdem se na nebulosidade dos tempos as origens da cidade da Régua.
Notícias do Douro